quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Um brinde aos primeiros 75 mil quilômetros


Para ser mais preciso, são 75.029 quilômetros rodados desde 1966 quando iniciei na prática do atletismo.

Uma volta ao redor da Terra tem 39.840 quilômetros pela linha do Equador.

São duzentos e setenta seis dias do ano e o volume de rodagem chegou à casa dos 2.964 quilômetros. A média esta em 10,8 quilômetros por dia.

Mas o meu principal parceiro desde 1982, quando foi lançado, tem sido o Nike Pegasus. Na época não existia o sistema “air”. A CORPORE – Corredores Paulistas Reunidos, uma das responsáveis pelo crescimento da corrida de rua no Brasil, também foi a pioneira em ditar a moda esportiva. O triatleta e empresário Flávio Aronis me presenteou com um exemplar e me tornei fã do modelo.

Acredito ser o único a usar a mesma marca desde então e um dos poucos brasileiros há tantos anos correndo sem interrupções.

Cada par de tênis dura em média 500 quilômetros

Hoje aposentei um Nike Air Pegasus dos nove pares que uso ao longo do ano para treinos de rodagem e dois modelos do Nike Air Vomero 2, que revezo nos treinos de pista e competições. Nos Estados Unidos já foi lançado a versão 3 do Vomero no masculino e feminino.
A função do tênis é absorver o impacto. Para se recuperar de cada treino, eles precisam de 48 horas.
Daí a necessidade de revezá-los.
Ter no mínimo dois pares para rodagem e um par para treinos de qualidade, quem treina apenas quatro vezes por semana. Se treinar todos os dias como eu, são necessários onze pares.

Seus pés, joelhos, coluna, lhe agradecerão.

Wanderlei de Oliveira

Um comentário:

Eduardo Acacio disse...

Parabéns e um brinde a sua grande conquista, isso motiva cada vez mais pessoas a sairem do sedentárismo e da obesidade !!!

Sucesso !!!