quarta-feira, 10 de setembro de 2008

A girar, que maravilha!


“Lá fora está chovendo, mas assim mesmo eu vou correndo só pra ver o meu amor”; como Jorge Ben Jor expressou na letra da música “que maravilha” se referindo que quando se gosta de algo, nada é motivo para desculpas. No último domingo dia 7 de setembro chovia pela manhã em São Paulo. Como tinha decidido correr na praia com qualquer tempo, acordei a Patrícia às 5 horas e seguimos para o Guarujá. Acompanho diariamente a previsão do tempo, inclusive cinco dias à frente. A previsão era de frio, chuva e o mar estaria em ressaca com ondas de 3 metros. Literalmente a praia era nossa e de pouquíssimos surfistas que se aventuravam a enfrentar o mar.

Nesses duzentos e cinqüenta e quatro dias do ano, chego aos 2.792 quilômetros. A média esta em 10,9 quilômetros por dia. O acumulado desde 1966 esta em 74.857 quilômetros. Uma volta ao redor da Terra tem 39.840 quilômetros pela linha do Equador.

“E a gente no meio da rua do mundo no meio da chuva, a girar, que maravilha a girar”.

Wanderlei de Oliveira

Um comentário:

Jorge disse...

Wanderlei belo o relato vc conciliou a música com a corrida e isso é muito bom parabéns mais uma vez pelo blog e pelos Kms corridos cara vc já tem muitos kms conquistados espero um dia chegar a isso.
Bom final de semana e boas corridas.

JORGE
www.jmaratona.blogspot.com

PS: Eu sou que nem vc corro com sol ou chuva mais devemos ser prudente hein quando tiver relampiando não corra.